jornalismo, ciência, juventude e humor
Carta de uma jovem ativista à Conferência das Águas

Por Luiza Moura

Colunista aproveita o Dia Mundial da Água e manda um recado às autoridades reunidas em Nova York: “assinem acordos sérios e cumpram”

Crianças e adultos coletam água de uma instalação de abastecimento de água apoiada pelo Unicef na vila de Gorora, estado do Mar Vermelho, Sudão (© Unicef/Ammar)

 

São Paulo, 22 de Março de 20023

Às autoridades presentes na COP das Águas em Nova York

 

Olá! Como vão vocês? Meu nome é Luiza Moura, tenho vinte anos, sou estudante de Relações Internacionais e sou ativista socioambiental. Há cerca de dois anos entendi a urgência de se lutar por um meio ambiente saudável e desde então venho me engajando em diferentes ações para garantir um futuro e um presente melhor para todas as pessoas.

Sei que os senhores e as senhoras estão muito ocupados na atual conferência em Nova York, mas agradeço se tiverem um minuto para ler essa carta. A discussão sobre águas é uma das mais relevantes dos nossos tempos. Além de ser um bem natural, um elemento vital e originário para a existência e a manutenção da vida, a água é também, hoje em dia e infelizmente, um privilégio. E não deveria ser.

Milhões de pessoas ao redor do globo não possuem acesso adequado à água. Esse é um ótimo exemplo de um problema socioambiental. Trata-se da junção de uma questão ambiental com uma questão social. Aqui, eu lhes faço uma pergunta: quem os senhores e as senhoras acham que são os mais atingidos pela falta desse direito? São as pessoas historicamente marginalizadas. As mulheres, a população negra, os habitantes das periferias, os povos indígenas.

Água limpa é uma necessidade e, mais do que isso, um direito humano. É preciso lembrar quais as consequências de consumir água imprópria: quantas doenças e pessoas doentes poderiam ser evitadas se todos tivessem acesso a água limpa e tratada?

Há outro ponto também que gostaria de conversar com os senhores e com as senhoras. A importância das águas para a preservação ambiental propriamente dita. Os mares, rios e mangues do planeta são responsáveis por partes incríveis da nossa fauna e da nossa flora. São eles que abrigam peixes, crustáceos, algas, plantas e diversas outras espécies que são fundamentais para a existência do planeta e que, em muitos casos, são responsáveis por um equilíbrio natural.

Portanto, discutir a importância das águas é fundamental para a discussão do combate e do enfrentamento à crise climática. Os senhores e as senhoras viram o mais novo relatório do IPCC? Ele saiu essa semana. Ainda há esperança, é verdade, ainda podemos mudar os rumos do colapso socioambiental. Mas há também uma urgência. Precisamos agir rápido. Não dá mais tempo de ficar esperando ou prometendo ações para daqui cinquenta anos. Não, senhores e senhoras, a hora de agir é agora. Nós estamos avisando isso há algum tempo.

Portanto, como jovem ativista climática, faço um pedido e um apelo para vocês. Levem a sério essa Conferência. Assinem acordos sérios, cumpram com o que for assinado. Façam as metas necessárias, discutam o que for preciso. Assinem esses tratados, integrem eles as suas legislações internas e cumpram com as promessas feitas.

Discursos vazios e acordos superficiais já não são suficientes para salvar a sociedade dos rumos aos quais ela mesma está se levando.  Para ser sincera, eles nunca foram. O futuro da minha geração e das próximas gerações está em jogo e, honestamente, está nas mãos dos senhores e das senhoras. Nós cobraremos vocês por isso. E não, nós não vamos deixar os senhores e as senhoras acabarem com as nossas esperanças de futuro.

Nós contamos com vocês. Protejam nossas águas. Protejam as pessoas. Ajam de acordo com a urgência do momento que vivemos.

Agradeço os senhores e as senhoras pela atenção. Desejo,,sinceramente, uma ótima conferência.

Muito obrigada.

Atenciosamente.

Luiza Moura


Luiza Moura é estudante de relações internacionais na PUC-SP e ativista socioambiental

 

Compartilhe:

Colunistas

Luiza Moura

Luiza Moura

Thaciana de Sousa Santos

Thaciana de Sousa Santos

Vinicius Almeida

Vinicius Almeida

Acompanhe nas redes

ASSINE NOSSO BOLETIM

publicidade