Filas de bairro

Ciência na rua | 29 de abril de 2016

Dona Claudine hoje está, de novo, de chorar de rir. Ela acorda cedo e cheia de disposição. Enquanto a vizinha Elisa vai à academia às 6h da manhã, se arrastando, a octogenária desperta pronta para o programa preferido: frequentar as filas do bairro. No percurso vai nos fazer chorar de rir com os achados de uma pesquisa para a qual bem podia ser um caso exemplar.



Deixe uma resposta