A FameLab está com as inscrições abertas até 28 de fevereiro. Se você é pesquisador e está desenvolvendo um projeto de ciência ou tecnologia, precisa correr lá no site e se inscrever.

É possível descrever a FameLab como um concurso de apresentações em vídeo, com no máximo 3 minutos, sobre algum tópico de ciência ou tecnologia. Mas é bem mais – e bem mais divertido que isso. A chamada é um verdadeiro festival de audiovisuais tão engraçados quanto significativos nos quais estudantes defendem ou explicam algum tema científico.

O concurso está presente em 32 países, desde 2005, e é organizado pelo British Council. Aqui no Brasil, esta será a 3a edição e conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Museu do Amanhã.

A ideia é promover a difusão da ciência e incentivar as habilidade orais e de apresentação performática dos jovens pesquisadores.

Podem se inscrever bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, com idade mínima de 21 anos, que atuem nas áreas de ciências da vida ou ciências exatas, tecnológicas e engenharias e que sejam fluentes em português e inglês.

Este aqui foi o vídeo vencedor na categoria voto popular do FameLab brasileiro de 2017.


Lívia é graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Atualmente, é integrante do programa de pós-graduação em Ecologia de Ecossistemas da Universidade Vila Velha (UVV) com o tema “Efeitos do chumbo associados à elevação do CO2 em cavalo marinho (Hippocampus reidi)” e filiada à FAPES.

E este foi o vencedor escolhido pelo juri e que representou o Brasil no FameLab internacional em 2017:

Felipe é aluno do programa de pós-graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde é bolsista com financiamento da FAPEMA (Maranhão). Sua área de concentração é Construção Civil, com enfoque em Materiais.

Serviço:

Inscrições até 28 de fevereiro pelo site www.famelab.com.br

Trinta finalistas selecionados participarão de uma etapa de treinamento intensivo (Masterclass 1), em inglês e sem tradução simultânea, com uma equipe de especialistas em comunicação científica que os preparará para a semifinal. A etapa será no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, nos dias 23 e 24 de abril.

A semifinal nacional acontece em 25 de abril, a Masterclass 2, em 26 de abril e a final nacional será em 27 de abril, sempre no Museu do Amanhã.

A chamada está publicada em: https://goo.gl/TXnCuW.