Um coral construtor de recifes

Ricardo Miranda | 08 de julho de 2016
O coral Montastrea cavernosa e um pequeno peixe associado (Elacatinus figaro) nos recifes de corais da Ilha de Maré, BTS.

(Foto 1) O coral Montastrea cavernosa e um pequeno peixe associado (Elacatinus figaro) nos recifes de corais da Ilha de Maré, BTS.

A espécie Montastrea cavernosa conhecida popularmente em alguns locais como “coral-casca-de-jaca” é um coral construtor de recifes amplamente distribuído e abundante nos recifes de corais da Baía de Todos os Santos (BTS) e outros diversos recifes ao longo da costa brasileira, além de ocorrer também no Caribe e na costa oeste da Africa.

As colônias de M. cavernosa podem crescer em forma maciça (Foto 1) ou como pratos achatados com coloração que varia de marrom, verde, cinza ou laranja.

Essa espécie apresenta importantes estratégias de competição por espaço como “tentáculos varredores” em inglês sweeper tentacles que são tentáculos alongados e com uma ponta com tamanho maior do que os tentáculos comuns desenvolvidos especificamente para danificar o competidor vizinho que o ameace, como espécies invasoras a exemplo do coral-sol (Tubastraea tagusensis e T. coccinea) (Foto 2).

(Foto 2) O coral Montastrea cavernosa usando seus tentálculos varredores (esquerda) contra o coral-sol invasor Tubastraea tagusensis (centro) próximo do coral Siderastrea stellata (esquerda) nos recifes dos Cascos, BTS.

(Foto 2) O coral Montastrea cavernosa usando seus tentálculos varredores (esquerda) contra o coral-sol invasor Tubastraea tagusensis (centro) próximo do coral Siderastrea stellata (esquerda) nos recifes dos Cascos, BTS.

Sua reprodução ocorre por liberação de gametas que são fertilizados na água, formando posteriormente a larva que irá se fixar no substrato. Nas colônias do coral M. cavernosa é comum ver pequenos peixes recifais associados, como o peixe-neon (Elacatinus fígaro) mostrado na Foto 1.

Ambas imagens foram registradas durante expedições de pesquisa do Projeto Corais da Baía nos recifes da BTS.

 



Deixe uma resposta