Um clic no Recife dos Cascos, e o Projeto Corais da Baía obteve a imagem do cardume de pampos antes que fugissem

Ricardo Miranda | 22 de agosto de 2016

O Trachinotus goodei, comumente chamado de “pampo-galhudo”, “pampo riscado” ou simplesmente “aratubaia”, é uma espécie costeira de climas sub-tropicais e tropicais. Pode alcançar 50 centímetros de comprimento e é frequente nos Estados Unidos, em diversas ilhas do Caribe, e em boa parte da costa da América do Sul até a Argentina.
Os peixes adultos são normalmente encontrados nas zonas costeiras e na zona de arrebentação, ao longo de praias de areia onde formam cardumes. Também ocorrem em torno dos recifes e áreas rochosas. Já os pampos juvenis são comuns próximos às zonas entre marés. O T. goodei se alimenta de crustáceos, vermes poliquetas, moluscos e peixes.
O pampo é pescado comercialmente, capturado com redes de cerco, ou esportivamente, por pescadores com linha e anzol. A espécie também é cultivada para fins de aquicultura e, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN),  é necessário o monitoramento dos níveis de sua captura.

A foto abaixo ilustra um cardume de indivíduos adultos registrados no Recife dos Cascos durante nossa expedição de campo em Dezembro de 2015. Esse complexo recifal está localizado na entrada da Baía de Todos os Santos, na costa da Bahia, Brasil.

Ricardo Mirandapampo


Deixe uma resposta