UFBA envia à Fiocruz carta de apoio à nomeação de Nísia Trindade para a presidência da instituição

Mariluce Moura | 31 de dezembro de 2016

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) acaba de juntar sua voz à de outras instituições de ensino e pesquisa do país que defendem o referendo do governo federal ao resultado das eleições para a presidência da Fundação Oswaldo Cruz  (Fiocruz), cuja vencedora, por escolha democrática dos servidores da instituição, é a doutora Nísia Trindade. A manifestação da UFBA se dá em carta aberta do reitor João Carlos Salles ao atual presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha (ver abaixo).

 

Caríssimo Dr. Paulo Gadelha,

MD Presidente da Fundação Oswaldo Cruz

 

A Universidade Federal da Bahia, juntando-se a outras instituições de todo o país, vem manifestar sua preocupação frente a notícias publicadas pela imprensa nesta sexta feira, 30 de dezembro, sobre a possibilidade da não nomeação da doutora Nísia Trindade para a presidência da Fundação Oswaldo Cruz.

Profissional respeitada, dona de uma trajetória brilhante, afirmada em três décadas de dedicação à Fiocruz, sendo também uma parceira constante no diálogo da Fiocruz com a UFBA, a doutora Nísia Trindade foi eleita para a presidência da instituição por sua comunidade dentro de um processo intensamente participativo e democrático: 4.415 servidores compareceram às urnas (82,1 % do total) e lhe deram 2.556 votos em primeira opção (59,7 %), além de 534 votos em segunda opção. Esse resultado foi homologado pelo Conselho Deliberativo da Fiocruz, de sorte que toda a comunidade científica do país, que bem sabe a importância de procedimentos democráticos de consulta, só pode aguardar o referendo do governo.

Como em outros estados da federação, a Fiocruz na Bahia está desde a sua criação fortemente associada à Universidade Federal da Bahia e, em especial, à nossa Faculdade de Medicina, no desenvolvimento de projetos conjuntos de pesquisa em saúde, de alta relevância social, e na manutenção de um programa comum de pós-graduação. Assim, decisões relativas à instituição afetam também diretamente a UFBA. Esse aspecto apenas reforça nosso entendimento de que o respeito à vontade manifesta da comunidade da Fiocruz é fundamental à manutenção de um ambiente saudável para a instituição melhor cumprir suas elevadas funções públicas em prol do conhecimento, do bem-estar e da saúde.

Por isso, nossa voz se junta à dos que defendem a nomeação da candidata vencedora das eleições, a doutora Nísia Trindade.

 

Saudações universitárias,

João Carlos Salles

Reitor da UFBA



Deixe uma resposta