Pesquisadores do Instituto de Biociências e da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), em colaboração com colegas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), vêm utilizando árvores para identificar os níveis de poluição da cidade por metais pesados e outros elementos químicos.

Coordenado por Giuliano Locosselli e publicado na revista Environmental Pollution, o estudo dos anéis das plantas indica, por exemplo a redução na poluição por cádmio, cobre, níquel e chumbo na zona oeste de São Paulo nos últimos 30 anos.

Dona Claudine, desanimada com a poluição paulistana vai receber a notícia com alegria – apesar de um pouco desconfiada. O risco é a velhinha do 8o andar voltar a subir nas árvores do jardim do prédio para comemorar.

(A imagem do post mostra D. Claudine fazendo cafuné na Tipuana do prédio. Recentemente e no passado remoto)