PEIXE RARO NO ATLÂNTICO SUL (PARASPHYRAENOPS INCISUS) É REGISTRADO PELA PRIMEIRA VEZ NA BTS

Pamela Gouveia | 10 de junho de 2016

Um pequeno e discreto peixe recifal [Parasphyraenops incisus (Colin, 1978)] bastante raro no oceano Atlântico Sul foi registrado nos recifes dos Cascos, localizado a 21 metros de profundidade na entrada da Baía de Todos os Santos (BTS) (peixe com mancha preta arredondada na nadadeira dorsal nadando acima e à direita do vídeo).

Esse pequeno peixinho da família Serranidae, tem distribuição tropical e já foi encontrado na Jamaica, Puerto Rico, Turks-Caicos e Curaçao. Ele costuma se alimentar do plâncton (pequenos organismos que flutuam na coluna dágua) e é mais comum entre 30-60 metros de profundidade segundo o site FISHBASE.

O registro na BTS ocorreu no dia 02 de Março de 2016 durante expedição de campo ao recife dos Cascos com o objetivo de filmar a herbivoria (predação de algas) e invertivoria (predação de pequenos invertebrados) de peixes recifais. A identificação contou com a ajuda do especialista em peixes recifais, o professor da Universidade Federal de Alagoas Dr. Cláudio Sampaio. Cerca de 3 indivíduos entre 10 e 12 cm foram registrados nas imagens. De acordo com o professor Cláudio Sampaio, é necessário a coleta para confirmação do registro da espécie na BTS. Ainda de acordo com o Dr. Cláudio Sampaio, esse pode ser o primeiro registro dessa espécie no Atlântico Sul ocidental.

Esse registro é mais uma evidência que a biodiversidade marinha dos recifes da BTS e provavelmente de outros recifes da costa brasileira é pouco conhecida e necessita de estudos e conservação antes que os impactos antrópicos causem a perda de espécies desconhecidas.



Deixe uma resposta