Observatório Nacional inaugura espaço para divulgação da ciência

Pamela Gouveia | 05 de novembro de 2016

Em uma área de 60m2, o Espaço ‘Antares Kleber Grijó de Oliveira’, como foi chamado em homenagem ao astrônomo, deverá manter exposições permanentes que atendam, principalmente, o público infanto-juvenil e professores da rede escolar. A proposta é levar o pensamento científico com uma linguagem leve, através de experimentos e materiais, de forma acessível à toda população. A inauguração aconteceu durante as atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

No espaço, dentro do Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, devem acontecer experimentos de divulgação científica desenvolvidos pela equipe da Divisão de Atividades Educacionais (DAED) e colaboradores. O local é aberto para outras instituições que também queiram realizar trabalhos de difusão da ciência.

A área destinada ao Espaço faz parte da história da ciência e tecnologia brasileira, trata-se da antiga Sala da Hora, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que no passado abrigava as pêndulas utilizadas para medir intervalos de tempo e distribuir sinais horários. Com o tempo, este espaço passou a hospedar osciladores de quartzo e finalmente os padrões atômicos que continuaram a disseminar, com maior precisão, a Hora Legal Brasileira.

Experimentos

Entre os experimentos que o local abriga está a montagem do telescópio Galileano, Newtoniano e Cassegrain que pretende mostrar, de forma simples e visual, o mecanismo físico de funcionamento dos telescópios e os principais conceitos de óptica. Durante a atividade são usados tubos de PVC e elementos ópticos, encontrados em lojas populares.

O RobLu, robô buscador de luz é outro experimento que traz uma pequena plataforma para demonstração de alguns conceitos simples da robótica. Ele pertence à categoria dos “robôs insetos”, assim chamados por sua extrema simplicidade em reproduzir funções básicas dos seres vivos.

O RobLu possui “olhos” eletrônicos sensíveis à luz visível e, por meio de um pequeno computador integrado a um conjunto de motores, permite a realização de movimentos, criando reações à iluminação ambiente (fototropismo).

Outra atração desafia as crianças a montar um quebra-cabeça, com peças de diferentes tamanhos correspondendo às curvas de nível de uma maquete dos morros do Pão de Açúcar e Urca, pontos turísticos do Rio de Janeiro. O quebra-cabeça tridimensional, chamado “Monte o Pão de Açúcar”, traz alguns conceitos importantes como: noções de escala, volume, peso, altura e perímetro. Além disso, as informações sobre a origem do Pão de Açúcar, como ele se formou, como as rochas chegaram à superfície da Terra, idade e etc., são transmitidas ao público.

Observatório Nacional

Endereço: Rua General José Cristino, 77, Rio de Janeiro-RJ

Telefone: (21) 3504-9100

 

 

Saiba mais em: http://daed.on.br/espaco-antares/

 

 



Deixe uma resposta