Os dois novos vídeos da série “O que é isso?” voltam-se à linguística, campo científico que aborda de múltiplas maneiras o sistema que cada língua falada no mundo inteiro é, digamos assim. O Ciência na rua escolheu para falar desta ciência o linguista e poeta Carlos Vogt, professor emérito da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a linguista histórica Tânia Lobo, professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Vogt, poeta situado entre os muito bons, autor de vários livros e inúmeros artigos e ensaios em linguística, a primeira área de estudos que elegeu em seus caminhos acadêmicos, e em comunicação e divulgação da ciência, a escolha posterior, é bastante conhecido também por suas atividades de gestor e pela capacidade reconhecida de semear projetos e instituições inovadores.

Foi reitor da Unicamp (1990-1994), presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Fapesp (2002-2007), secretário do Ensino Superior do Estado de São Paulo (2007-2010) e presidente da Fundação Universidade Virtual do Estado de São Paulo, Univesp (2012-2016). Criou o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo, Labjor-Unicamp, do qual é coordenador, a revista eletrônica ComCiência, a Agência de Notícias Fapesp, e participou ativamente da criação do Instituto de Estudos Avançados também da Unicamp, de cujo Conselho Científico e Cultural é presidente. O Ciência na rua agradece a Rodrigo Zanotto e a Cleide Elizeu, estudante de pós-graduação do Labjor, pela gravação do vídeo de Vogt.

Tânia Lobo, por sua vez, é mestra em linguística portuguesa histórica pela Universidade de Lisboa, doutora em filologia e língua portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP) e é professora associada no Departamento de Letras Vernáculas da UFBA. Atua no Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura, com foco na pesquisa da história social do português brasileiro e da história social da cultura escrita no Brasil.

Com Klebson Oliveira, organizou a coletânea África à vista: dez estudos sobre o português escrito por africanos no Brasil do século XIX (2009), é co-organizadora das coletâneas Para a história do português brasileiro: novos dados, novas análises (2006) e Rosae: linguística histórica, história das línguas e outras histórias (2012). Coordena o Programa para a História da Língua Portuguesa (PROHPOR) e a equipe baiana do Projeto Nacional Para a História do Português Brasileiro (PHPB). Coordenou, entre 2010 e 2012 a Comissão de Pesquisa em História do Português Brasileiro da Associação de Linguística e Filologia da América Latina (ALFAL).