Lulas e peixes nadam juntos?

José de Anchieta | 23 de junho de 2016
13423746_529513220585974_8912342816364398221_n

Imagem do Projeto Corais da Baía

 

A “lula-do-caribe” (Sepioteuthis sepioidea) é a única espécie deste gênero no Oceano Atlântico. Essas lulas geralmente habitam águas rasas e são mais comuns no Sul da Flórida, Bahamas, em outras ilhas do Caribe e nos recifes do Brasil. Em 2007 na Baía de Todos os Santos, essa lula foi registrada pela primeira vez formando grupo com quatro espécies de peixes: barbudo (Polydactylus virginicus), quatinga Haemulon aurolineatum), cambuba (Haemulon steindachneri) e guaraiúba (Carangoides bartholomaei). Durante esses registros os peixes nadavam dentro e nas bordas do grupo de lulas, por vezes atravessando em zigue-zague por dentro do grupo. Embora a lula se alimente de pequenos peixes, durante essas observações nenhum comportamento agressivo foi registrado. Os pesquisadores sugeriram que os peixes estavam buscando proteção nas lulas, contra outros predadores pelágicos. Mais informações sobre essa interessante associação podem ser encontradas no artigo do link a seguir:

http://journals.cambridge.org/download.php?file=%2FMBI%2FMBI87_03%2FS0025315407055130a.pdf&code=9b49073b36a23e496dc05fe2f918880a



Deixe uma resposta