No último dia 21/09, foi celebrado o Dia Mundial do Alzheimer, uma data para ninguém jamais esquecer aqueles que vão, lentamente, perdendo as memórias por conta dessa doença degenerativa. Afinadas com isso, Dona Claudine e a vizinha Elisa conversaram justamente sobre os avanços de uma pesquisa tocada pelo grupo da professora Luciana Malavolta Quaglio, do Departamento de Ciências Fisiológicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. A equipe está buscando biomarcadores que ajudem a identificar o Alzheimer mais cedo, antes ainda da situação se manifestar. Os testes com cobaias foram promissores!