Se para o padrão estético contemporâneo, narigão é considerado feio, na pré-história, um nariz largo e avantajado foi fundamental para dar vantagens ao homem de Neandertal, que viveu entre 200mil e 30mil anos atrás, na Ásia e no Oriente Médio.

Para demover Dona Claudine da ideia de uma plástica desnecessária, Elisa vai contar à velhoca tudo sobre um estudo que saiu na revista britânica Proceedings, da Royal Society, e garante que esse nariz tão grande servia para respirar melhor.