Autor: Tiago Marconi

Astrônomos da USP recorrem a financiamento coletivo para viagem a observatório

Um grupo de 13 pós-graduandos do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP) está tentando levantar recursos para uma visita ao ESO (Observatório Europeu no Sul, na sigla em inglês), no Chile. Devido à atual situação precária de financiamento a atividades científicas no país pelas vias oficiais, o grupo, formado por alunos do professor Jorge Melendez na disciplina Astrofísica Observacional, optou por organizar um financiamento coletivo. Até o momento, conseguiram pouco mais de metade dos R$ 25.000,00 necessários e têm até o dia 8 de agosto para completar a coleta (veja aqui). O...

Leia Mais

Aranhas podem usar eletricidade no ar para “voar como balões”

Pesquisadores da Universidade de Bristol descobriram que aranhas podem “voar como balões”, por centenas de quilômetros e atingir alturas de 4500 metros, aproveitando-se da eletricidade na atmosfera, de acordo com notícia publicada na NewScientist. Até então, assumia-se que elas usavam o vento, mas Erica Morley e seus colegas decidiram testar se as forças eletrostáticas – a forma como objetos são atraídos ou repelidos de acordo com sua carga elétrica – poderiam bastar para que aranhas voem. Colocaram pequenas aranhas linifídeas em uma gaiola de Faraday, protegidas de campos elétricos e correntes de ar, e procuraram mudanças de comportamento conforme...

Leia Mais

Dia Nacional da Ciência tem comemoração e protesto na Avenida Paulista

Na Marcha pela Ciência, convocada pela SBPC, que completa 70 anos em 2018, cientistas comemoraram o Dia Nacional da Ciência e protestaram contra a situação do financiamento à atividade no país. Na concentração antes da marcha, mamulengos, atores e música se misturavam às faixas de protesto e à distribuição de panfletos. Confira no vídeo as entrevistas com Ildeu Moreira, físico e presidente da SBPC, e Valter Neves, bioantropólogo e professor aposentado do...

Leia Mais

Startup francesa interpreta mamografias através de redes de neurônios

Reportagem publicada na La recherche – edição 536 Pierre Vandenginste Redes de neurônios artificiais desenvolvidas por pesquisadores do INRIA Sophia Antipolis (centro de pesquisa do Instituto Nacional de Pesquisa em Informática e Automação, na sigla em francês) leem mamografias tão bem quanto radiologistas. Em 18 meses, a startup Therapixel deverá tornar acessível pela internet um software que interpretará mamografias e detectará câncer de mama, com precisão comparável à dos melhores radiologistas. Foi no INRIA Sophia Antipolis que os dois fundadores da empresa encontraram-se em 2004, dentro da equipe Asclepios, dedicada a imagens biomédicas. “Terminei minha tese e Pierre começou...

Leia Mais

National Geographic divulga vencedores de concurso

A National Geographic divulgou hoje os vencedores de seu concurso “Fotógrafo de viagem do ano”, nas categorias Natureza, Cidades e Gente. A grande vencedora foi a japonesa Reiko Takahashi, com a fotografia de uma baleia jubarte. Confira abaixo as premiadas na categoria Natureza.     1º lugar: Sereia – Reiko Takahashi 2º lugar: Flamingos decolam – Hao J. 3º lugar: Marte – Marco Grassi voto popular: Formação – Niklas...

Leia Mais
  • 1
  • 2