Autor: Tiago Marconi

Encontrado na África do Sul o desenho feito por humanos mais antigo já registrado

Uma equipe de pesquisadores liderada por Christopher S. Henshilwood, da Universidade de Bergen, na Noruega, descobriu um desenho abstrato de aproximadamente 73 mil anos em um fragmento de rocha retirado da caverna de Blombos, a cerca de 300 km da Cidade do Cabo, na África do Sul. O artigo foi publicado na Nature nesta semana. Craig Foster/Universidade de Bergen/Nature O sítio arqueológico vem sendo explorado desde 1991 e o fragmento de silcrete (material duro composto por sílica dissolvida) foi escavado em 2011, mas apenas agora, durante uma análise do material, os cientistas notaram o desenho, composto por nove linhas...

Leia Mais

Empresa de São Carlos cria jogos eletrônicos educativos para plataforma gratuita

Em Vacinax, você é um linfócito-T e precisa identificar e eliminar as células infectadas – sem atacar as saudáveis – antes que seu tempo expire. O jogo é criação da Aptor Software para o projeto Ludo Educativo e foi lançado no mês passado. O Ciência na Rua conversou por email com Marcelo Petrucelli, desenvolvedor de jogos da empresa, que explicou um pouco sobre ela.   Há quanto tempo existe a empresa? Quantos jogos fez até agora? Quanta gente trabalha aí? A Aptor Software é uma spinoff que surgiu em São Carlos e já existe há mais de 10 anos....

Leia Mais

Terceira edição do Pergunte a um(a) Cientista tira dúvidas da população sobre saúde mental

Tiago Marconi | Ciência na Rua   A tarde estava quente na Avenida Paulista fechada para os carros, e muita gente passeava, tomava cerveja ou sorvete, andava de bicicleta ou skate e fazia pequenas aglomerações para assistir a apresentações artísticas variadas. Em meio a esse clima de domingo, sobre o asfalto do principal cartão postal da cidade, entre um grupo de dançarinos tradicionais chilenos e outro de massagistas, três mesas, cada uma com um cientista sentado de um lado e uma cadeira vazia (por pouco tempo) do outro. As pessoas passavam, muitas olhavam curiosas para a movimentação e para...

Leia Mais

Dados da Sonda Parker poderão ajudar humanidade a se preparar contra efeitos das erupções solares

Clique para ver os conjuntos de instrumentos   A Sonda Solar Parker está, há algumas semanas, a caminho do Sol, onde realizará medições que vão ajudar a humanidade a compreender melhor as erupções solares e se preparar para seus efeitos. Esse grande passo na exploração espacial se apoia, como não poderia deixar de ser, em muita tecnologia. “A Sonda usará detectores de campos magnéticos e de campos elétricos de grande escala espacial, detectores de particulas carregadas em diversos intervalos de energia, detectores do plasma solar (ou vento solar) e imageador das estruturas solares. Esses detectores ja vêm sendo usados...

Leia Mais