Autor: Ciência na rua

Biomarcador que detecta dengue hemorrágica é descoberto

Maria Fernanda Ziegler | Agência FAPESP – Pacientes infectados pelo vírus da dengue poderão contar, no futuro próximo, com exames de sangue capazes de identificar se a doença pode evoluir para o tipo mais letal, a dengue hemorrágica. Além dos sintomas clássicos de febre e dores pelo corpo, o desfecho hemorrágico da doença provoca o sangramento de pequenos vasos da pele e de outros órgãos. Estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas e do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) – com...

Leia Mais

Cânion submarino pode revelar papel de corais na captura de carbono da atmosfera

University College Cork André Julião | Agência FAPESP – O navio RV Celtic Explorer aportou no último 10 de agosto em Galway, na costa oeste da Irlanda, trazendo um mapeamento inédito, em alta resolução, de um cânion submarino. A expedição foi um dos desdobramentos de um projeto internacional que tem entre seus membros o pesquisador Luis Americo Conti, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP). Um dos objetivos é entender melhor o papel dos corais que vivem nessas águas frias na captura de carbono da atmosfera. “Os corais vivem no topo do cânion...

Leia Mais

Pensar e rir a ciência com D. Claudine e o prêmio Ignobel

Pedras no rim podem ser expelidas mais rapidamente se o paciente der uma volta numa montanha-russa gigante? Pesquisas que investigaram essas delícias de perguntas ganharam o Ignobel 2018. O prêmio, uma boa farra organizada pela revista Anais da Ciência Improvável, comemora as pesquisas que “primeiro fazem rir e depois pensar” está na 28a edição. Dona Claudine se interessou muito e celebrou os resultados do estudo de Marc Mitchell e David Wartinger, da Universidade Estadual de Michigan, nos Estados Unidos, que levaram os cálculos renais para dar uma voltinha de montanha russa. Ouça...

Leia Mais

Diversidade étnica impulsiona impacto científico

O impacto de trabalhos científicos aumenta quando seus co-autores pertencem a grupos étnicos distintos, de acordo com reportagem publicada na revista Physics World. A conclusão é resultado da análise de 9 milhões de artigos científicos com 6 milhões de autores feita por pesquisadores da Universidade Khalifa, nos Emirados Árabes. O estudo se dedicou a cinco tipos de diversidade: étnica, de gênero, de área do conhecimento, de afiliação acadêmica e “idade acadêmica” (tempo transcorrido após a obtenção do PhD) e constatou que a primeira está mais associada ao impacto científico. A etnia dos autores foi determinada através de uma técnica...

Leia Mais

UFMG aposta em vídeos curtos para ampliar divulgação científica

A Universidade Federal de Minas Gerais lançou chamada para o #VisualizaUFMG, um concurso de vídeos de até três minutos que divulguem projetos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos por estudantes de graduação da universidade. Os vídeos serão exibidos durante a Semana do Conhecimento (de 15 a 19 de outubro), que esse ano terá por tema “Saberes e práticas para reduzir desigualdades”, e os mais bem avaliados serão projetados ao ar livre no Espaço do Conhecimento, na Praça da Liberdade. Para maiores informações, procurar a Diretoria de Divulgação Científica da Pró-reitoria de Extensão, ddc-secretaria@proex.ufmg.br, telefones: (31) 3409-4427 e (31)...

Leia Mais